Queria ser como aquelas pessoas que chegam e se despedem com uma facilidade invejável. Distribuem olá com alegria e aceitam o adeus com maestria. Que não se sentem nostálgicas em aeroportos e rodoviárias. Que chegam, aproveitam o momento e levam apenas boas lembranças. Não desejam ficar ou se sentem mal por partir, pelo contrário, nasceram…