Para quem ama cotidiano

cotidiano

É preciso diferenciar bem: dificuldades no cotidiano são bem diferentes de um cotidiano de dificuldades. E isso serve para absolutamente tudo na vida: trabalho, relacionamento, lazer. Dificuldades são intrínsecas à vida e elas sempre estarão ali para deixar os seus dias um pouco mais nublados. No entanto, o problema se encontra quando, em meio ao…

Tenho aplicado a lei que rege os Alcoólicos Anônimos: “só por hoje”. Só por hoje eu não vou pensar em você. Só por hoje não vou mandar uma mensagem no WhatsApp, mesmo que o status online pareça me convidar. Só por hoje vou pensar no quanto eu chorei nos últimos meses. Só por hoje vou…

É fácil amar quando tudo é fácil, quando o cotidiano mais parece um mar de rosas. Quando o outro se encaixa perfeitamente em tudo que você sonhou. Difícil é amar, apesar de. Apesar dos problemas, das diferenças, das discussões, dos traumas. Difícil é amar contra as evidências, além das aparências. Amar torna-se, portanto, ato de…

“Para começar, o tempo nos dirá e nada como um dia após o outro.” Como no trecho da belíssima canção do Tiago Iorc, as decepções são inevitáveis e só dependem do tempo para serem curadas. A gente se decepciona com o péssimo resultado na escola ou no trabalho, com os imprevistos do dia a dia…

Quando eu tinha uns 11 anos, meu pai chegou em casa com a ideia de tirarmos as rodinhas da bicicleta. Afinal, eu e minha irmã já estávamos grandinhas para precisar delas. Só que a ideia não me agradou muito. Era tão bom andar daquele jeito, com aquela segurança. No entanto, a vontade de meu pai…

Cleuza acorda todos os dias às 5h. Prepara os filhos de 2, 3 e 5 anos de idade para levá-los à creche. Pega dois ônibus até lá e depois mais dois até o trabalho. O expediente vai até às 18h, servindo café, água e lanchinhos a executivos da empresa. Diante de tanta correria, hoje, ela…

Não ir ao rodízio de pizza na segunda-feira. Não usar a roupa nova para ir à faculdade. Não chorar de rir. Não curar o choro com um sorriso. Não dar bom dia no elevador. Não fazer vários nadas durante a semana. Não passear com seu cachorro. Não se afogar em um abraço. Não tomar banho…

Queria ser como aquelas pessoas que chegam e se despedem com uma facilidade invejável. Distribuem olá com alegria e aceitam o adeus com maestria. Que não se sentem nostálgicas em aeroportos e rodoviárias. Que chegam, aproveitam o momento e levam apenas boas lembranças. Não desejam ficar ou se sentem mal por partir, pelo contrário, nasceram…